Representante Residente do PNUD, Tjark Egenhoff, entrega certificado a uma das finalistas do curso.

A existência de prestadores de justiça que zelam para o cumprimento das leis e a sua efetiva implementação é essencial para o bem-estar das populações. Esta é a principal mensagem deixada pelo Representante Residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Tjark Egenhoff, na cerimónia de encerramento do primeiro curso de formação inicial de oficiais de justiça em Bissau, no Palácio da Justiça, a 15 de julho.

“A justiça é fundamental para a consolidação do contrato social assente nos princípios do Estado Direito, por isso não basta só ter códigos e leis modernos, como também é importante ter prestadores de justiça que zelam para o cumprimento das leis e a sua efetiva implementação”, afirmou Tjark Engenhoff.

O primeiro curso de formação inicial de oficiais de justiça, com a duração de seis meses, insere-se no quadro de reforma da justiça e conta com apoio financeiro do PNUD e do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD).

Deste primeiro curso, saíram formados 156 oficiais para garantir uma maior e efetiva prestação de serviços, maior transparência, proteção dos direitos humanos e o acesso à justiça a toda a população Guineense.

“Num contexto moderno, é dever dos oficiais da justiça zelar pela preservação da autoridade e integridade da justiça, combater e denunciar todas as formas de corrupção no sistema e contribuir para a celeridade processual, bem como zelar pela isenção no cumprimento das decisões judiciais e abster-se de utilizar a justiça para fins que lhes são alheios”, disse o do ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Mamadu Iaia Djaló, também presente na cerimónia.

Iaia Djaló ressaltou que, nos últimos anos, o governo tem focado as suas ações na reforma da classe, o que possibilitou a adoção de uma estrutura própria de gestão da classe denominada conselho dos oficiais da justiça e um serviço de inspeção autónoma.

Por sua vez, o diretor Centro Nacional de Formação Judiciária, João Mendes Pereira, enalteceu a importância da formação específica antes de assumir qualquer tipo de função para aperfeiçoar os seus conhecimentos ligados à vida quotidiana e contribuir para minimizar a carência de operadores de justiça nos vários tribunais da Guiné- Bissau. 

Na Guiné-Bissau, a morosidade é apontada como a maior dificuldade no setor da justiça. Espera-se que, com esta primeira formação, os oficiais vão ajudar a colmatar as dificuldades relacionadas, e responder às crescentes demandas dos cidadãos, que procuram uma justiça célere e eficaz.

O PNUD vai continuar a apoiar e acompanhar os esforços das autoridades nacionais no reforço do Estado de Direito com vista à consolidação da paz na Guiné-Bissau.

Icon of SDG 16

PNUD PNUD no mundo

A

Afghanistan Afrique du sud Albanie Algérie Angola Arabie saoudite Argentine Arménie Azerbaïdjan

B

Bahreïn Bangladesh Barbade Bélarus Bélize Bénin Bhoutan Bolivie Bosnie-Herzégovine Botswana Brésil Bureau du Pacifique Burkina Faso Burundi

C

Cambodge Cameroun Cap-Vert Centrafrique (République centrafricaine) Chili Chine Chypre Colombie Comores Congo (République démocratique du) Congo (République du) Corée (République populaire démocratique de) Costa Rica Côte d'Ivoire Croatie Cuba

D

Djibouti

E

Egypte El Salvador Emirats arabes unis Equateur Erythrée Ethiopie

G

Gabon Gambie Géorgie Ghana Guatemala Guinée Guinée-Bissau Guinée équatoriale Guyane

H

Haïti Honduras

I

Ile Maurice et Seychelles Inde Indonésie Irak (République d') Iran

J

Jamaïque Jordanie

K

Kazakhstan Kenya Kirghizistan Kosovo (selon RCSNU 1244) Koweït

L

Laos Lesotho Liban Libéria Libye L’Ex-République yougoslave de Macédoine

M

Madagascar Malaisie Malawi Maldives Mali Maroc Mauritanie Mexique Moldova Mongolie Monténégro Mozambique Myanmar

N

Namibie Népal Nicaragua Niger Nigéria

O

Ouganda

P

Pakistan Panama Papouasie-Nouvelle-Guinée Paraguay Pérou Philippines Programme palestinien

R

République dominicaine Russie (Fédération de) Rwanda

S

Samoa São Tomé-et-Principe Sénégal Serbie Sierra Leone Somalie Soudan Soudan du Sud Sri Lanka Suriname Swaziland Syrie

T

Tadjikistan Tanzanie Tchad Thaïlande Timor-Leste Togo Trinité et Tobago Tunisie Turkménistan Turquie

U

Ukraine Uruguay Uzbekistan

V

Venezuela Viet Nam

Y

Yémen

Z

Zambie Zimbabwe