Foto: PNUD, 2021

Mais de 20 representantes de 10 partidos políticos diferentes do país, com e sem assento parlamentar, beneficiaram do segundo curso sobre "Liderança e Desenvolvimento Pessoal" pela Academia de Liderança da Guiné-Bissau.

A formação faz parte de duas grandes iniciativas de formação da Academia de Liderança, que teve como primeiro grupo os chefes das instituições públicas sob o tema "Liderança e Serviço Público".

Esta formação de uma semana foi conduzida pelo Instituto Pedro Pires de Liderança de Cabo Verde com o apoio de dois formadores nacionais da Academia de Liderança. Foram abordados diferentes temas como o desenvolvimento pessoal e a politização da administração pública, entre outros.

O último dia da formação foi agraciado pelo Diretor Executivo do Instituto Pedro Pires, Indira Pires, que veio de Cabo Verde especificamente para assistir à cerimónia de encerramento e para participar na apresentação de certificados.

O evento contou também com a presença do Representante Adjunto de Programas das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Sr. José Levy, e do Diretor-Geral da Escola Nacional de Administração (ENA), Agostinho Baiem Fande.

Foto: PNUD, 2021

 

O Diretor Geral da Escola Nacional de Administração, como anfitrião e parceiro estratégico desta iniciativa, felicitou o PNUD e o Instituto Pedro Pires pelo trabalho que têm vindo a desenvolver desde o lançamento oficial da academia em maio deste ano.  

Agostinho Baiem Fande disse que espera que os estagiários sirvam como agentes de mudança nos seus respetivos partidos políticos e nas suas funções afins como funcionários públicos ao serviço do público. Sublinhou que a Academia foi criada, "para equipar os líderes com ferramentas que possam trazer mudanças na sua liderança e na sociedade".

 

O Representante Adjunto de Programaa do PNUD felicitou os formadores e estagiários, encorajando-os a tornarem-se líderes capazes de serem cidadãos e agentes de mudança transformadores. 

José Levy, sublinhou também que "o PNUD, através da Academia de Liderança e outras intervenções, continuará a apoiar a capacitação dos membros dos partidos políticos para que possam compreender o seu importante papel no processo de desenvolvimento do país que quer ser democrático". 

"É investindo nas pessoas e na sua capacitação que seremos capazes de superar o atraso económico e tecnológico, a ignorância, a pobreza e as desigualdades sociais", disse o Diretor Executivo do Instituto Pedro Pires, Indira Pires.

Segundo Indira Pires, no caso da Guiné-Bissau, "a Academia está enraizada na esperança de que os jovens e as mulheres, que estão a ser formados, possam fazer parte da discussão mais ampla e da implementação de decisões importantes para o futuro do país".

Mamadu Saliu Djalo, representante do Partido da Nova Democracia (PND), observou que a formação lhe permitiu ter uma visão holística da liderança. Revelou que o ónus recai agora sobre ele de "divulgar os conhecimentos adquiridos não só no seu partido, mas também para o país, contribuindo assim para o desenvolvimento sócio-económico e cultural para assegurar a paz social e a estabilidade governamental".

Para mais informações, veja o vídeo sobre a formação, o seu impacto e os comentários dos participantes abaixo:

Icon of SDG 16

PNUD PNUD no mundo

A

Afghanistan Afrique du sud Albanie Algérie Angola Arabie saoudite Argentine Arménie Azerbaïdjan

B

Bahreïn Bangladesh Barbade Bélarus Bélize Bénin Bhoutan Bolivie Bosnie-Herzégovine Botswana Brésil Bureau du Pacifique Burkina Faso Burundi

C

Cambodge Cameroun Cap-Vert Centrafrique (République centrafricaine) Chili Chine Chypre Colombie Comores Congo (République démocratique du) Congo (République du) Corée (République populaire démocratique de) Costa Rica Côte d'Ivoire Croatie Cuba

D

Djibouti

E

Egypte El Salvador Emirats arabes unis Equateur Erythrée Ethiopie

G

Gabon Gambie Géorgie Ghana Guatemala Guinée Guinée-Bissau Guinée équatoriale Guyane

H

Haïti Honduras

I

Ile Maurice et Seychelles Inde Indonésie Irak (République d') Iran

J

Jamaïque Jordanie

K

Kazakhstan Kenya Kirghizistan Kosovo (selon RCSNU 1244) Koweït

L

Laos Lesotho Liban Libéria Libye L’Ex-République yougoslave de Macédoine

M

Madagascar Malaisie Malawi Maldives Mali Maroc Mauritanie Mexique Moldova Mongolie Monténégro Mozambique Myanmar

N

Namibie Népal Nicaragua Niger Nigéria

O

Ouganda

P

Pakistan Panama Papouasie-Nouvelle-Guinée Paraguay Pérou Philippines Programme palestinien

R

République dominicaine Russie (Fédération de) Rwanda

S

Samoa São Tomé-et-Principe Sénégal Serbie Sierra Leone Somalie Soudan Soudan du Sud Sri Lanka Suriname Swaziland Syrie

T

Tadjikistan Tanzanie Tchad Thaïlande Timor-Leste Togo Trinité et Tobago Tunisie Turkménistan Turquie

U

Ukraine Uruguay Uzbekistan

V

Venezuela Viet Nam

Y

Yémen

Z

Zambie Zimbabwe